Posicionamento sobre Canudos Plásticos

Sustentabilidade

Por Miguel Bahiense

O Prefeito de São Paulo, Bruno Covas, sancionou em 25/6/19, projeto de lei que proíbe bares, restaurantes, lanchonetes de distribuir canudos plásticos. A Plastivida discorda da Lei. Precisamos de educação ambiental e não de vilanização de produtos. Com educação ambiental, aprendermos a consumir produtos conscientemente e a descartá-los corretamente. Isso muda a realidade da reciclagem no Brasil. Canudos oferecem higiene e atendem às necessidades de muitas pessoas. Com a educação ambiental estimularíamos a Economia Circular: fim do desperdício, promoção da reutilização, reciclagem, geração de emprego e renda. Sociedade, catadores, indústria da reciclagem, poder público e meio ambiente ganham quando são incentivadas ações de educação. Antes tínhamos 1 tipo de canudo e extrema dificuldade em lidar com seu consumo e descarte corretos. A Lei nos impõe até 8 tipos de canudos e seguiremos sem saber como nos relacionar com seu consumo e descarte, pois cada um exige uma forma diferente de tratamento. Não aprendemos nada. Continuaremos a consumir muitos canudos, mais água para lavá-los, sabão, sem a segurança da higienização adequada e descartando-os de forma incorreta. Perdemos a oportunidade de educar o paulistano.

 

https://www.linkedin.com/feed/update/urn:li:activity:6549794328066183168