De vasos de plantas a produtos de limpeza: plásticos brasileiros ganham força no mercado americano

Think Plastic Brazil

Indústrias brasileiras invadem The Inspired Home Show em Chicago com produtos recheados de inovação e design, comprovando que os plásticos são sim sustentáveis

De escorredores de cozinha premiados pelo design inovador (Smart S da Crippa) a produtos de limpeza, passando por chuveiros, produtos para cozinha, produtos infantis, potes modulares e garrafas térmicas. Na contramão das campanhas negativas contra o plástico as empresas brasileiras investem no mercado estrangeiro e ganham cada vez mais mercado internacional. (Confira abaixo os principais lançamentos de empresas que cada vez mais investem em Economia Circular).

A próxima grande ação desta indústria – setor conhecido como transformados plásticos – será na feira The Inspired Home Show, que acontece de 14 a 17 de março em Chicago (EUA). A participação brasileira contará com 32 empresas produtoras dos mais diversos itens, além de uma visitante, todas coordenadas pelo Think Plastic Brazil, programa de exportação e internacionalização dos transformados plásticos brasileiros, coordenado pelo INP (Instituto Nacional do Plástico) em parceria com a Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos).

Somente em 2017* o Brasil produziu 6,2 milhões de toneladas de transformados plásticos, quase 67% do restante da América Latina (9,3 milhões de toneladas). Aproximadamente 279 mil toneladas foram destinadas à exportação, sendo quase 38 mil toneladas somente para os EUA (segundo mercado importador, com 13,6% de share). É um mercado de U$D1,2 bilhão ávido pelas novidades brasileiras, com empresas reconhecidamente inovadoras.

*Perfil Abiplast 2018

Sustentabilidade

De acordo com os dados mais recentes disponibilizados pelo IBGE, o País produziu 6,2 milhões de toneladas de produtos plásticos em 2018. Cerca de 65% desses produtos possuem ciclo de vida médio e longo e são aplicados em diversos setores, como construção civil, máquinas e equipamentos, eletrônicos, agricultura e têxteis. Apenas 0,03% da produção é referente a canudos; e 1,7%, a descartáveis.

Há décadas reconhecido como um material revolucionário, o plástico traz inovações de inegável importância para o desenvolvimento da sociedade. Leveza, versatilidade, resistência, acessibilidade, assepsia e durabilidade são algumas de suas qualidades; e sua capacidade de ser reciclado o torna compatível com o atual modelo de consumo sustentável.

O grande desafio para a sociedade é fazer com que o material chegue à indústria recicladora, assim como tornar o valor do produto reciclado reconhecido e incentivado. Segundo o último dado disponível, 25,8% das embalagens plásticas e equiparáveis pós-consumo foram recicladas no Brasil em 2016, o equivalente à reciclagem de 550 mil toneladas de material.