Seguro de Crédito à Exportação para as Micro, Pequenas e Médias Empresas (SCE/MPME)

Foi retomado esse mês o Seguro de Crédito à Exportação para as Micro, Pequenas e Médias Empresas (SCE/MPME), agora com garantia da ABGF a partir de recursos próprios.

Neste primeiro momento, o SCE/MPME está disponível na modalidade “Pós-Embarque com Recursos Próprios do Exportador”, ou seja, Pós – Embarque sem intermediação de instituição financeira.

Sendo assim, a ABGF (Agência Brasileira Gestora de Fundos Garantidores e Garantias S.A.) oferece aos exportadores interessados o link de acesso ao cadastro do novo sistema (http://scempme.abgf.gov.br/cadastro) para que as informações prestadas à ABGF possam ser validadas, a saber:

– verificação do enquadramento de MPME (exportações até US$ 5 milhões e faturamento até R$ 300 milhões, ambos verificados, no caso, em 2018); e
– verificação de certidões negativas.

Após essas informações serem validadas, serão disponibilizados ao exportador o login e a senha de acesso ao novo sistema eletrônico desenvolvido pela ABGF para o registro, análise, acompanhamento e gerenciamento das operações com o SCE/MPME.

Vale informar que outras informações sobre o SCE/MPME ( cartilha, manual e apresentação) encontra-se no site da ABGF.

Para mais informações, favor entrar em contato:
Marcos Barbosa – (21) 2510-5052 – e-mail: marcos.barbosa@abgf.gov.br
Martha Touma – (21) 2510-5039 – e-mail: martha.touma@abgf.gov.br

Rodadas de Negócios promovem mercado global no programa Super Agenda de Negócios da Feiplastic

FEIPLASTIC, INP e Apex-Brasil (por meio do Think Plastic Brazil) realizam uma das maiores iniciativas para fomento à exportação já vista em um evento voltado para a indústria plástica

A edição de 2019 da FEIPLASTIC (Feira Internacional do Plástico) terá ainda mais abrangência mundial com a parceria entre o evento e o Think Plastic Brazil, realizado pelo INP (Instituto Nacional do Plástico) e Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos). Os parceiros realizarão em conjunto a Rodada de Negócios Internacional, uma das ações do programa #SuperAgendadeNegóciosFeiplastic, que reunirá compradores internacionais, provindos dos EUA, Canadá, México e países da América do Sul, com foco nos produtos/soluções apresentados pelos expositores da feira e participantes do Think Plastic Brazil, no dia 23 de abril, de 11h às 20h em espaço exclusivo do Expo Center Norte. Os compradores convidados foram selecionados pelo Think Plastic Brazil e pela equipe da FEIPLASTIC.

“Com a análise criteriosa dos perfis dos compradores e o detalhamento de produtos das empresas produtoras e suas capacidades, conseguiremos obter o máximo de resultados em pouco tempo de evento”, explica Patricia Oliveira, Gerente de Produto da FEIPLASTIC.

“Com 15 anos de experiência no mercado internacional de plásticos transformados o Think Plastic Brazil possui um vasto conhecimento e mailing selecionado dos principais compradores de todo o mundo, contribuindo dessa forma ainda mais para a ampliação do já reconhecido sucesso da FEIPLASTIC no Brasil e no mundo”, diz Cristina Sacramento, especialista em desenvolvimento de mercado do Think Plastic Brazil.

Think Plastic Brazil, Apex-Brasil, Euromonitor e Câmara Árabe apresentam pesquisas para Construção Civil e UD

Duas importantes pesquisas foram apresentadas aos participantes do Think Plastic Brazil: a pesquisa do Euromonitor International, coordenado pela Apex-Brasil, sobre construção civil na Argentina e os dados da pesquisa da Câmara Árabe Brasileira sobre o mercado de UD no Oriente Médio, parte da Missão Prospectiva realizada na região em 2018. Os materiais exclusivos para participantes do Think Plastic Brazil trazem mais detalhamentos de mercados, facilitando decisões importantes dos empresários que desejam investir nestas regiões.

Confira alguns desses números apresentados na editoria econômica de nosso informativo.

Empresários aprovam participação na International Home & Housewares Show 2019

Com mudanças na estrutura e montagem da International Home & Housewares Show 2019 os empresários do Think Plastic Brazil notaram um maior fluxo de compradores qualificados e aprovaram o evento em depoimentos que foram publicados na página do Facebook do Think Plastic Brazil.

A participação das 34 empresas brasileiras do Think Plastic Brazil no evento gerou aproximadamente USD1,3 milhão em resultados de negócios com expectativa de mais USD5,6 nos próximos 12 meses! Parabéns à equipe, aos associados e nossos agradecimentos aos compradores e visitantes que fizeram deste evento um sucesso.

Resultados positivos na AMBIENTE 2019

Ao todo 17 companhias brasileiras participaram, junto ao Think Plastic Brazil, da feira Ambiente 2019, em Frankfurt, na Alemanha. Um dos principais destaques foi o Retail Tour, uma pesquisa feita in loco em locais de varejo de Frankfurt, buscando tendências, hábitos de consumos e possibilidades de pontos-de-venda pela a região, garantindo assim uma renovação de conhecimentos e a busca por novas oportunidades de negócios. O encontro é uma ferramenta inovadora, na qual os especialistas do projeto acompanham os empresários loja a loja, destacando cada um dos temas que merecem atenção e interesse nos pontos-de-venda.

No evento foram realizados 264 contatos comerciais e obtidos USD 474 mil em resultados. Para os próximos 12 meses são esperados quase USD3,87 milhões em negócios.

Educação Ambiental

Por Miguel Bahiense

Só a educação ambiental permite a transformação do nosso comportamento e a correta visão ambiental sobre o plástico. Muitos colocam energia para vilanizar o plástico. Energia que deve ser canalizada a processos de educação, que é produtivo e racional. O problema existe e não queremos ver o plástico no ambiente, somos parte da solução.

Mas, muitas notícias são sensacionalistas e fazem com que atores da sociedade passem a “odiar” o plástico. Ele não é o vilão n. 1 do planeta. Vamos falar sério? Quem se pergunta porque ele está lá? Quem olha pra si e percebe que poderia ter evitado sua presença nas ruas e praias, que bastava ter descartado corretamente? Quem analisa que deveria ter investido em coleta seletiva, reciclagem, redesign, ou qualquer processo que evite perdermos o plástico para o meio ambiente?

E que tal investir energia para educar? Ninguém pensa nisso. Vilanizar é fácil, responsabiliza o plástico e esconde debaixo do nosso umbigo nossa responsabilidade. O sensacionalismo do discurso não contribui para o entendimento, educação e envolvimento dos atores nas soluções. Ele nos ensina a “odiar” o plástico, tira a clareza sobre a nossa responsabilidade, nos dá o direto de julgar o plástico e nos tira o dever de rever as nossas atitudes.