Notícias

Economia Circular e o Plástico

Vamos falar de um jeito novo de produzir e consumir? Trata-se da transição da economia tradicional, linear, para a economia circular. Um novo modelo econômico no qual nada é descartado e todos os elementos da cadeia produtiva são reaproveitados na fabricação de novos produtos, reduzindo a extração de matérias-primas da natureza.

Esta é uma tendência importante, conectada à análise de ciclo de vida e à gestão da fase de pós consumo, caracterizada pelo fluxo fechado de materiais e energia por meio de múltiplas fases. O princípio dos 3R (redução, reuso e reciclagem) é normalmente citado para defnir as rotas de implementação da economia circular. As escolhas devem ser sustentáveis e em vez de considerar os aspectos de efciência de recursos no fim de linha (end-of-pipe) de um só produto, deve ser levado em conta todo o ciclo de vida para que as decisões realmente ajudem a atingir o objetivo da economia circular.

Um exemplo de boa prática no desenvolvimento de um modelo em circuito fechado na indústria de transformação plástica é o da empresa europeia DS Smith. O modelo de reciclagem em circuito fechado da empresa permite que os resíduos gerados possam ser recuperados e aproveitados no processo produtivo da própria empresa. Isso é considerado uma importante vantagem competitiva, o que impulsiona o desenvolvimento de soluções e métodos transparentes. Como parte de seus esforços para gestão de florestas, a empresa investe na reciclagem de fibras vegetais utilizadas na produção que envolvem papel e papelão. Todas as suas plantas realizam a triagem dos resíduos gerados, e as ferramentas lean e six sigma são usadas para garantir a menor geração possível de resíduos em seus processos produtivos. A empresa também se associa a parceiros e clientes para auxiliá-los a cumprir suas metas de reciclagem e gestão de resíduos, como

O site Plastico Transforma (www.plasticotransforma.com.br) entrevistou Beatriz Luz, fundadora da Exchange4Change Brasil. A especialista salienta no vídeo a importância, por exemplo, da concepção de embalagens plásticas desenhadas a fim de aumentar os índices de reciclagem para seu reaproveitamento nas empresas, com foco na sustentabilidade.

Segundo ela, o caminho para a economia circular já não é mais uma opção, mas sim uma necessidade, e cada um pode fazer a sua parte nesse processo. Confira a reportagem na íntegra aqui:  http://www.plasticotransforma.com.br/economia-circular-e-o-plastico