Notícias

Carta conjunta CFB/FCE sobre Reintegra para Ministro da Economia protocolada

Principais pontos da carta

Reforça apoio à reforma tributária e a manutenção de regimes como o Reintegra, mesmo no período de transição, para minimizar a perda de competitividade e exportação de tributos;

Recomenda alinhamento com as práticas internacionais;

Destaca importância da simplificação, redução da cumulatividade e dos custos para as empresas.

Importância do Reintegra

Corrige a anomalia de cumulatividade do sistema tributário nacional, através da compensação dos impostos indiretos cobrados ao longo da cadeia produtiva.

O que a Indústria defende?

Manutenção do Reintegra com alíquota de 3%, mesmo durante o período de transição da reforma tributária.

O que fizemos?

Envio de cartas aos Ministros da Camex em 2018;

Pesquisa com empresas brasileiras exportadoras em 2018;

Protocolo da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) n°6040/2018, no STF

 Reuniões com Ministério da Economia.

Próximos passos

Defender a manutenção do Reintegra com alíquota de 3% no âmbito das discussões de reforma tributária.

 

Clique aqui e veja a carta!

 

Ficamos à disposição.

Coalização Empresarial para Facilitação de Comércio e Barreiras (CFB)