Notícias

INP e Apex-Brasil renovam atuação do Think Plastic Brazil até 2021

Em 2016 o Think Plastic Brazil passou por uma reestruturação que formatou seu trabalho no último biênio. Desde então uma das metas do Comitê Estratégico do Programa foi o trabalho incessante para um aumento dos recursos aportados pela Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoções de Exportações e Investimentos), uma vez que seus resultados do último ciclo, setembro de 2017 a maio de 2019, sinalizaram que o setor tem uma forte elasticidade e robustez para alavancar as exportações e a internacionalização das indústrias de produtos transformados plásticos nas verticais de utilidade doméstica, construção civil, embalagens e agrobusiness.

Foi com todos estes esforços, e devido ao aumento dos resultados, que o Instituto Nacional do Plástico (INP) e a Apex-Brasil, conseguiram aumentar os recursos do Programa em 42% por parte da Apex-Brasil e em 45,71% pelo Think Plastic Brazil para o biênio 2019 – 2021.

Representando 23,8% das exportações do setor de plásticos transformados o Think Plastic Brazil celebra a renovação de mais um convênio entre o INP () e a Apex-Brasil, parceria que permitirá a continuidade das atividades programadas para o biênio 2019/2021. O aumento nos aportes previstos foram resultado da dedicação de toda a equipe do INP e do Think Plastic Brazil, do corpo técnico da Apex-Brasil (Maria Paula – Gerência de Exportação de Indústria e Serviços, Paulo Silva – Coordenador do Complexo I e Anderson Dib – Gestor de Projetos) e, especialmente, da atuação direta do Presidente Deliberativo do INP – José Ricardo Roriz Coelho, do Presidente da Diretoria – Edison Terra Filho, do Superintendente e Gerente do Projeto – Miguel Bahiense, do Especialista em Estratégia e Planejamento de Projetos – Carlos Moreira, do Comitê Estratégico do Programa (Eduardo Berkovitz, Francisco Salazar, Paulo Teixeira, Cláudia Arruda, Fábio Santos, Marco Cione, Renata Verne, Miguel Bahiense e Carlos Moreira) e do presidente da Agência, o Contra-Almirante na Marinha Brasileira, senhor Sergio Ricardo Segovia Barbosa, sem o qual este acordo não seria possível.

Novidades

O Programa apoia nacionalmente mais de 130 empresas beneficiárias, com 2 sponsors e 43 potenciais parceiros ligados à cadeia do setor de transformados plásticos. Nos últimos 15 anos de funcionamento o Think Plastic Brazil atuou diretamente em 18 países e focará as próximas atividades nos mercados América do Norte (Canadá, Estados Unidos e México), América Central (Costa Rica e Cuba), América do Sul (Argentina, Chile, Colômbia e Peru), Europa (Espanha), África (África do Sul e Quênia) e Oriente Médio (Emirados Árabes Unidos). As ações serão divididas em 4 verticais: Construção Civil, Agronegócios, Embalagens e Utilidades Domésticas (UD). Algumas das principais expectativas para o próximo ano é o aumento em 67% no espaço de exposição para a feira Ambiente, que acontece em fevereiro na Alemanha; assim como a diversificação de mercados com ações previstas para os países, África do Sul, Quênia e Emirados Árabes Unidos; ações exclusivas para Construção Civil e Agrobusiness e a inserção de feiras e missões internacionais fora do aporte financeiro oferecido pela Apex-Brasil.

Na programação (publicada em sua versão completa aqui), estão duas missões comerciais para a África (1 na África do Sul e outra no Quênia). Outras 5 missões de inserção internacional acontecerão paralelamente às principais feiras de UD e Construção Civil: Ambiente (Alemanha), The Inspired Home Show (Home & Housewares – EUA) e Big 5 (Emirados Árabes). Desconcentrar os mercados é uma decisão inusitada e inovadora, que visa ampliar a atuação das quatro verticais no continente.
Outra novidade aguardada é a realização do Projeto Imagem (acompanhamento de formadores de opinião internacionais em visitas aos pontos de interesse e eventos do setor no Brasil) em dois momentos: um paralelo ao 56º. Projeto Comprador de Utilidades Domésticas e outro no 58º. Projeto Comprador de Embalagens e Agrobusiness.

Ao todo estão programadas 15 feiras internacionais, 4 projetos compradores, 5 Missões de Imersão Internacional que contarão com Retail Tour (Tour guiado nas principais feira se ciclos de palestras), 2 missões comerciais na África, 1 Missão Prospectiva na Feira Internacional Index Dubai, 1 Road Show no México, 20 Capacitações entre palestras e Cursos, Programa de Qualificação para Exportação, Assessoria para Formulação do Planejamento Básico para exportação, Assessoria em Comércio Exterior, Assessoria em Inteligência de Mercado, Assessoria em Marketing e Comunicação Internacional.
Três novas ações para Utilidade Doméstica e Construção Civil serão realizadas em contrapartida às ações promovidas em parceria com a Apex-Brasil: participação na feira Expo-Ferretera Internacional (México, especializada em Construção Civil, programada para 2020); Missão Index-Emirados Árabes Unidos – Dubai 2020 para Utilidade Doméstica e Road Show México, na Cidade do México, voltada para Utilidade Doméstica e Construção Civil programada para 2021. Outras duas ações de contrapartida acontecerão para Embalagens e Agrobusiness: Westprintpack Africa, na Costa do Marfim em 2020 (Embalagens) e Show Room México, para Embalagens e Agrobusiness em 2021 na Cidade do México. Nestas ações, o Think Plastic Brazil aportará inteligência e gestão e as empresas interessadas investirão na estrutura física e serviços diretamente relacionados aos eventos.

Sustentabilidade

Internacionalmente o Think Plastic Brazil promove a conscientização sobre o plástico, apresentando, nos materiais impressos, estandes, releases e em suas mídias informações de interesse sobre a sustentabilidade do plástico. Uma das pesquisas utilizadas como base é a realizada pela TruCost, que calculou o custo ambiental de substituição do plástico por outros materiais como sendo 4 vezes maior do que com a continuidade de utilização do mesmo. Algumas ações em prol da sustentabilidade do setor:
O Brasil é signatário do GPA – Global Plastic Alliance e assumiu os compromissos:
• Até 2040, 100% das embalagens Plásticas serão reutilizadas, recicladas ou revalorizadas;
• Até 2030, como meta intermediária, 50% das embalagens plásticas serão reutilizadas, recicladas ou revalorizadas;
• Até 2020, todos os fabricantes de resinas plásticas associados da ABIQUIM devem adotar o manual de boas práticas “Perda Zero de Pellets”, aplicado no Brasil pelo Fórum Setorial dos Plástico – Por Um Mar Limpo (www.Porummarlimpo.org.br).
Ações como incentivo à transformação (Papa Cartão e Tampinha/Canudinho Legal), promovem recolhimento e reciclagem, numa estratégia de educação ambiental para consumidores.
A criatividade dos brasileiros promove a inovação, como no caso da prancha de surfe feita de garrafas pet, invenção nacional patenteada globalmente.
R&D: empresas brasileiras buscam constantes investimentos em novos materiais biodegradáveis, ampliando a oferta de produtos sustentáveis.
Educação Ambiental: O Brasil promove cada vez mais a difusão de informações sobre o plástico por meio de campanhas promovidas pelo INP e seus parceiros.

Eixos, Vetores, Temas e Objetivos Estratégicos

O Mapa Estratégico do Programa Think Plastic Brazil é composto por 4 perspectivas (aprendizado e crescimento, interna, cliente e compartilhada entre setor de transformados plásticos e Apex-Brasil), 2 vetores, 5 eixos, 8 temas e 16 objetivos estratégicos.