Notícias

Confira alguns destaques do estudo da PMMI sobre embalagens

Preocupação do consumidor com o meio ambiente, saúde e bem-estar começa a ter impacto no uso de embalagens

fografico

A PMMI, associação americana que promove as feiras Pack Expo e Expo Pack divulgou durante a feira Pack Expo Las Vegas o relatório Tendências Globais de Empacotamento. Confira a seguir alguns destaques do estudo:

  •  Alguns produtos, por conta de duas características, expectativas do consumidor e identidade de marca se prestam melhor ao uso de embalagens flexíveis. É o caso dos alimentos, que apresentam o maior percentual de uso desse tipo de embalagem entre os produtos pesquisados: 57% usam flexíveis e 43% usam embalagens rígidas. Nos segmentos de bebidas, produtos para o lar e farmacêuticos, as embalagens rígidas são maioria: 75%, 98% e 69%, respectivamente.
  •  As embalagens flexíveis mais utilizadas e cujo uso tem registrado maior crescimento nos últimos anos são o pillow pouch e o stand-up pouch.
  •  A proporção de uso entre embalagens rígidas e flexíveis permanece a mesma do relatório de 2010 da entidade: 59% usam embalagens rígidas e 41% usam as flexíveis.
  •  A maioria das empresas indicou que seu mix de embalagens permanecerá o mesmo ao longo dos próximos cinco anos. 40% das maiores indicaram estar próximas de atingir o limite de 90 ou 100% de embalagens flexíveis.
  •  A crescente conscientização da população sobre temas como meio ambiente, saúde e bem-estar, bem como o aumento da renda disponível e do poder de compra estão influenciando as decisões de compra dos consumidores e causando mudanças na forma como os alimentos são embalados.
  •  Com essas preocupações em mente, as principais reclamações dos consumidores têm sido relacionadas à quantidade excessiva de embalagem utilizada para um mesmo produto. O tipo de embalagem e a impossibilidade – ou dificuldade de reciclar os materiais utilizados na embalagem também têm sido alvo de críticas.
  • O plástico ainda é o principal material utilizado em embalagens, correspondendo a 29% do mercado.
  •  As garrafas PET representam 12% do mercado e seu uso vem crescendo rapidamente a uma taxa de 4,7% ao ano.
  •  No segmento de padarias, confeitarias e lanches, há um crescimento expressivo do uso de embalagens flexíveis: 3,8% ao ano no período de 2004 a 2014.