Notícias

Estudo exclusivo detalha o mercado da República Dominicana

Você sabia que a República Dominicana, com uma população de 10 milhões de habitantes, é a nona maior economia da América Latina e a segunda da região do Caribe e América Central? Faz ideia de que esse país insular importou US$ 1,18 bilhão em plásticos em 2013? Somente as embalagens para a indústria somaram US$ 70 milhões em importação, e o Brasil abocanhou ínfimos 0,6% desse volume. No segmento de utensílios domésticos e descartáveis, a conta foi de US$ 22 milhões. E você imagina quanto coube aos exportadores brasileiros? Apenas 1,3%.

Se até hoje a sua empresa nunca considerou a República Dominicana como um parceiro comercial digno de atenção, vale a pena conhecer a Pesquisa de Mercado elaborada com exclusividade pela HR Pesquisas Avançadas para o Think Plastic Brazil. O estudo, entregue em abril, traz informações gerais sobre o país, como seu regime político e posição geográfica no Caribe, mas foca mesmo é na economia e nas características do mercado local do plástico.

Em 2014, o Produto Interno Bruto (PIB) nominal dominicano totalizou US$ 62,48 bilhões, um avanço real de 5,3% sobre o ano anterior, conforme dados tabulados pela HR Pesquisas Avançadas. No mesmo período, o PIB da América Latina e do Caribe ascendeu 1,1%, o menor crescimento desde 2009. Frente às nações da América Latina, somente o Panamá se iguala à República Dominicana em termos de crescimento econômico: 6% ao ano. Enquanto isso, o Brasil cresceu 0,2%, a Argentina encolheu (-0,2%) e a Venezuela amargou -3%.

Pouco mais de 400 empresas, a maioria de pequeno e médio porte, integra a indústria do plástico dominicana, que em 2013 respondeu por 0,6% do PIB, o equivalente a US$ 367 milhões. Já as importações do setor representam 6,1% daquilo que o país vai buscar fora. De tudo o que o segmento do plástico importou e exportou no mesmo ano, 50% couberam às empresas instaladas nas zonas francas do país, que contam com incentivos fiscais. O principal parceiro, nas vendas e nas compras, foi os Estados Unidos. O Brasil ficou em 12º lugar como exportador para a República Dominicana, com apenas 0,7% do volume total.

O comércio em geral entre os dois países ainda é pequeno, mas ascendente. Entre 2009 e 2013, engordou 64,3%, com superávit de US$ 445 milhões para o Brasil. No ranking da ONU/UNCTAD, a República Dominicana aparece como 84º mercado mundial, sendo o 96º mercado exportador e o 80º importador.

Todas essas informações e muitas outras fundamentais para quem fabrica e exporta estão reunidas na Pesquisa de Mercado, disponível para os associados do Think Plastic Brazil na área restrita do site.