Notícias

Impressora 3D vai estimular indústria a inovar e crescer

201311_TPB_IMG02A produção de itens plásticos em pequena escala é realidade. As impressoras 3D começam a chegar ao mercado brasileiro e apontam possibilidades tanto para usuários domésticos como para a indústria de bens de consumo. Equipamentos como a Robtec Cube podem ser compradas facilmente, pela internet ou em redes de varejo, e têm preços acessíveis – cerca de R$ 6700.

No mundo todo, a impressão 3D é tida como revolucionária porque ajuda a “democratizar a capacidade de fabricação” de objetos plásticos, diz o engenheiro químico e cientista biomolecular J.J Zhang, colunista de economia do site MarketWatch.com. Um dos usos apontados pelos fabricantes é o de poder criar xícaras e pratos com facilidade para uso doméstico.

Mas num primeiro momento, a visão consolidada é de que nenhum consumidor vai querer ter um aparelho do tipo em casa. A limitação maior, por enquanto, é que o desenvolvimento das peças ainda depende de grande conhecimento de softwares de design e modelagem 3D – ou seja, não basta só ter a máquina, mas saber criar os produtos.

Para Zhang, a novidade serve para incentivar a concorrência, pois “diminui a vantagem competitiva de empresas já estabelecidas no mercado em relação a novas companhias”.

Gilberto Agrello, especialista em desenvolvimento de mercado para plásticos e embalagens rígidas do Think Plastic Brazil, avalia que, do ponto de vista industrial, as fabricantes podem ter uma boa ferramenta para prototipar de forma ágil seus produtos – e lançá-los com mais eficiência a partir do resultado concreto do produto.

“A impressão 3D doméstica poderá promover uma provocação e até pequena revolução nos processos de fabricação de peças e partes, de objetos complexos, na medicina e na produção de cópias de obras de arte, até à comercialização de utensílios domésticos”, diz.

A provocação a que ele se refere é o potencial dessa nova tecnologia para fomentar a inovação na indústria. É essencial que as empresas partam das tecnologias de alto teor inovador para investimentos concretos em diversificação. “Esta provocação certamente levará a indústria ao amadurecimento e, certamente, ao crescimento”, conclui Agrello.

VEJA A ROBTEC CUBE EM OPERAÇÃO:

Fonte: Think Plastic Brazil