Notícias

Novos associados: Valeplast, Cepalgo e GDM

A arte de diversificar produtos, segmentos e mercados consumidores

201311_TPB_IMG05Diversificar é verbo constante no dicionário de investidores, para quem aposta em vários segmentos ao mesmo tempo é uma segurança contra os altos e baixos do mercado financeiro. No dia a dia das empresas, diversificar ajuda a buscar as melhores oportunidades em vários segmentos, gerando um ganha-ganha tanto para os negócios quanto para o consumidor, que conta com mais opções de produtos e serviços.

A palavra também diversificação é lema da Valeplast, empresa de Barra Mansa (RJ). Apesar de começar com um produto bem específico (mangueira de polietileno) para a construção civil, não demorou para que a empresa aumentasse seu portifólio para oferecer soluções também de utilidades domésticas e equipamentos de proteção individual. A empresa atende não só à obra, mas aos funcionários que nela trabalham e os que dela usufruem, depois que apartamentos, casas e escritórios estão prontos.

“Apesar de parecerem mercados distintos, em algum momento eles se esbarram e foi aí que nós ampliamos nosso mix”, afirma o gerente de engenharia da Valeplast, Thiago Brant. “Temos a linha de construção civil, que também origina produtos para UD.” É o caso de mangueiras e sacos, entre outros produtos.

“E iniciamos a linha de EPI [equipamentos de proteção individual] pois também são produtos solicitados por casas de materiais de construção”, explica. “Estrategicamente, temos representantes comerciais com foco específico em cada uma das linhas, mas com oportunidade de oferecer nossa linha completa de produtos.”

A companhia completou 20 anos em 2013 e quer diversificar mercados também alem de produtos. Para a empresa, que, recentemente, iniciou a exportação de produtos para o Paraguai, o know-how proporcionado pelo Programa Think Plastic Brazil “significa poder abrir novos mercados para exportação de nossos produtos, adquirir conhecimentos sobre mercados externos e fazer parte de um Programa no qual os principais exportadores de plástico brasileiros fazem parte”, avalia Brant. A estratégia é atingir os demais países da América do Sul e alguns países da África nos próximos passos – diversificar, em outras palavras.

Duas outras empresas também se associaram ao Programa Think Plastic Brazil, trazendo ainda mais diversidade ao rol de players que trazem competitividade à indústria brasileira. São eles Cepalgo, de Aparecida de Goiânia (GO), e GDM, de Orleans (SC). Em breve traremos mais informações destas companhias.

 

Fonte: Think Plastic Brazil