Notícias

Rede varejista de cuidados pessoais e medicamentos expande acordos com o Brasil

Comunicar e conhecer são ações essenciais para fazer um negócio crescer, principalmente quando esse avanço visa ao mercado externo. Ao mesmo tempo em que é preciso manter uma boa rede de relacionamento, como parceiros comerciais, é essencial entender o consumidor-alvo. Para diversificar a rede de fornecedores, a Walgreens, de Chicago (Estados Unidos), selecionou 13 empresas brasileiras associadas ao Think Plastic Brazil que tiveram a oportunidade de entender a empresa norte-americana e mostrar a qualidade de seus produtos.

Por meio da Apex-Brasil, uma ação multisetorial trouxe os compradores da Walgreens para conversar e conhecer de perto fabricantes de utilidades domésticas plásticas, dentre outros segmentos. Uma delas é a MOR, voltada para produtos de casa e lazer, com itens que vão de cadeiras de praias a boias infláveis, escadas, varais, linha de camping, piscinas e linha de churrasco.

Lialice Schmitt, diretora de exportações da empresa, diz que a maior vantagem de participar de rodadas de negócios é o aprendizado. “A iniciativa é salutar pela abertura para mostrar os produtos”, conta ela. Segundo Lialice, fechando negócio ou não, o que vale a pena é “plantar a semente” de um diálogo comercial.

A centenária Walgreens é a terceira maior rede varejista dos EUA – atrás somente de Walmart e Target -, e a maior rede de drogarias. Sua atuação não se limita a medicamentos e produtos de cuidados pessoais, mas avança ao varejo de utilidades domésticas.

São mais de 8500 lojas, das quais cerca de 8000 vendem itens farmacêuticos, em todos os estados americanos. A empresa diz que 6,3 milhões de consumidores passam por suas lojas diariamente no país. Seu faturamento para o ano fiscal de 2013 (encerrado em agosto passado) é de US$ 2,5 bilhões.

Para a brasileira MOR, o mercado estrangeiro é muito exigente e isso faz com que os brasileiros tenham que aprender a “fazer a lição de casa”. A demanda não é só por preços baixos, mas por design e qualidade. “É um feedback que só agrega. Sempre vale a pena.” As empresas brasileiras puderam mostrar seus produtos em rodadas de negócios realizadas em São Paulo no mês de setembro.

 

Fonte: Think Plastic Brazil