Armadilhas que fazem muitos projetos não gerarem resultados

Think Plastic Brazil

Guilherme Wiering

Sócio-fundador – Pratika Consultoria

03/07/2020

Projetos são ferramentas poderosas de transformação. Criam em certa medida um espaço específico no caos da rotina corporativa para se discutir e analisar problemas e oportunidades, com o propósito de gerar algum tipo de resultado, a partir de uma solução pensada, aprofundada e, em seguida, implementada (claro, a parte mais difícil!). Mas por que será então que tantos projetos e programas de transformação não geram resultados e falham no caminho?

Um artigo de 2019 de Stephanie Blackburn Freeth aborda de uma forma bastante simples algumas das razões e armadilhas que fazem com que projetos, ou mudanças, não prosperem.

 

 

Fonte: https://form.jotform.com/202374024702646

 

Para Stephanie, 5 possíveis falhas podem acontecer, quando ao menos um desses atributos não está presente e alinhado aos demais quatro em um projeto, gerando cenários curiosamente apelidados por ela:

– Falta de visão do que fazer, ou quais caminhos tomar (estratégia, na minha interpretação) – definido como “confusão”;
– Falta de habilidades e competências específicas, muitas vezes requisitos novos diante de um novo cenário que se apresenta – definido como “ansiedade”;
– Não alinhamento nos diversos incentivos dos envolvidos – definido como “resistência”;
– Falta de recursos apropriados e necessários para essa mudança acontecer definido como “frustração” e;
– A falta de um plano de ação detalhado e exequível, definido como “início falso”.

Projetos caminham relativamente bem nas primeiras etapas, da análise (diagnóstico) até a definição do plano de ação. Mas na hora de executar podem faltar dois elementos comumente negligenciados: novas habilidades/competências e alinhamento de incentivos.

Temos realmente as habilidades e competências para seguir esse novo caminho? Muitos executivos não abrem espaço para essa discussão ou para os investimentos necessários para chegar lá – isso pode passar por capacitar as pessoas da organização ou buscar novos especialistas.

Um outro elemento de falha muito comum está no desalinhamento de incentivos, sejam eles financeiros ou de reconhecimento (emocionais), causando ações e movimentos em direções e velocidades sem compasso entre os envolvidos no projeto (após as reuniões, é claro).

Para se ter sucesso e extrair resultados efetivos dos projetos e processos de mudança, a dica é considerar esses cinco elementos desde o início e checar ao longo de toda a jornada se todos permanecem bem cuidados, garantindo uma abordagem completa. Isso certamente aumentará significativamente a chance de construir resultados expressivos e duradouros, não apenas uma historinha para contar por aí.